Até a maré subir

quarta-feira, 29 de julho de 2009

Crédito da imagem: Barcroft / GB Media

Andres Amador cria obras de arte intricadas na areia da praia. Elas duram apenas o período da maré baixa, sendo devastadas pelo mar imparcialmente e irrevogavelmente. A idéia é promover a auto-consciência, e a apreciação da beleza de cada segundo.

2 comentários:

Seigaku disse...

Bonito.

Envolve até uma espécie de anamorfose, a obra toda podendo somente ser vista de um determinado ponto de vista - não necessariamente um. Para um passante ocasional pode ser brincadeira de crianças, rastros de motocicletas e retroescavadeiras, pista de corrida de siris e de aterrissagem de OVNIs.

Thought might interest you:
http://oregonstate.edu/dept/ncs/newsarch/1998/Mar98/jesusbud.htm

Não querendo paquerar a tese de Buda/Jesus ou Jesus/Buda, pois acho que faria diferença alguma se assim o fosse. Mas sempre fica a pergunta se a experiência pode ser suficiente parecida para evocar semelhanças, apesar das diferenças. Pessoalmente não posso dizer nada sobre isto, mas Willian James ia gostar.

Joao disse...

Boa observação (dos diferentes pontos de vista)!

De fato já vi diversas coleções de "parallel sayings" entre várias escrituras de diferentes religiões, e as semelhanças me parecem mais impressionantes até do que as diferenças! Mas deve ser só a minha impressão pessoal...