O Caminho da Sabedoria (conclusão)

terça-feira, 31 de agosto de 2010


"O que este Caminho da Sabedoria é feito para conquistar? Há três classes de condições que impedem o indivíduo de avançar no caminho da Iluminação. Primeiro, há atrações surgidas dos sentidos, de condições externas e da mente discriminadora. Segundo, há as condições internas da mente, seus pensamentos, desejos e humor. As práticas preliminares são feitas para eliminar todas essas. A terceira classe de impedimentos são as urgências instintivas e fundamentais do indivíduo - a vontade de viver e de aproveitar, a vontade de adorar a própria personalidade, a vontade de propagação, que dão origem à ganância e luxúria, medo e raiva, soberba, orgulho e egoísmo. A prática da Perfeição da Sabedoria (Prajna Paramita) é feita para controlar e eliminar esses impedimentos instintivos. Por ela a mente gradualmente se torna mais clara, mais luminosa, mais pacífica. A compreensão se torna mais penetrante, a fé se aprofunda e se amplia, até que elas se fundem no inconcebível Samadhi da Natureza Pura da Mente. Na medida que o indivíduo continua na prática do Caminho da Sabedoria, ele se torna menos e menos suscetível à pensamentos de conforto e de desolação; a fé se torna mais confiante, mais pervasiva, beneficente e contente; e o medo e o retrogresso desaparecem. Mas não pense que a consumação pode ser obtida facilmente ou rapidamente; muitos renascimentos podem ser necessários, muitos ciclos universais podem ter que passar. Enquanto houver dúvida, descrédito, difamação, má-conduta, impedimentos kármicos, fraqueza de fé, orgulho, preguiça e agitação mental, enquanto mesmo sombras desses persistirem,  não pode haver a conquista do Samadhi dos Buddhas.  Mas aquele que conquista a radiância do mais alto Samadhi, será capaz de realizar, com todos os Buddhas, a perfeita unidade de todos os seres com o Dharmakaya da Natureza de Buddha. No puro Dharmakaya não há dualismo, nem sombra de diferenciação. Todos os seres sencientes, se apenas pudessem perceber isso, já estão no Nirvana. A Natureza pura da Mente é o Mais Alto Samadhi, é Anuttara-samyak-sambodhi, é Prajna Paramita, é a Mais Alta Sabedoria Perfeita."

Ashvaghosha - O Despertar da Fé Mahayana (in: The Perennial Philosophy, por Aldous Huxley)

2 comentários:

rosana disse...

Grata por suas publicações.

Gasshô.
Rosana.

João Jōken disse...

Gasshô. No Dharma, Jouken.